Para Camila

Em uma era de amores descartáveis, em que dizer “eu te amo” virou praticamente “bom dia”, que as pessoas estão cada vez mais individualistas e que o grande sonho de construir uma casa, casar e ter filhos foi magicamente substituído pelos desejos do mundo moderno, que são: sucesso profissional, bens materiais e hobbies (que são comprados pelo dinheiro), presenciar e fazer parte de uma história como a de vocês é simplesmente incrível.

Eu me lembro como se fosse hoje do dia em que você entrou pela porta  do meu quarto para fazermos o tão sonhado roteiro do mochilão para a Europa e, no meio de ideias mirabolantes, você me contou que tinha ficado com o Bruno. Lembro da sua expressão com um sorriso tímido dizendo como tinha rolado e que não ia dar em nada. Mas, ao ver o brilho nos seus olhos, eu sabia que o Bruno não era qualquer um. E você, apesar de não querer acreditar, também sabia disso.

Daquele dia em diante, fui acompanhando de perto os jantares na casa dele, o primeiro aniversário em que vocês comemoraram juntos, a despedida, a saudade e o reencontro. Como esquecer e não se emocionar ao lembrar das milhões de vezes nas quais eu acordava no meio da noite e só ouvia sussurando no Skype? E no dia seguinte, com toda a sua cara de pau, você me jurava que estava sonâmbula e que jamais tinha ligado para ele durante a madrugada. E no dia em que vocês choraram pela primeira vez? Esse dia eu nunca vou esquecer. Vocês já se amavam e nem sequer sabiam ou sabiam, mas tinham medo de admitir um ao outro.

Enfim, chegou a hora de oficilizar o namoro e o Bruno não podia fazer isso de uma forma tão linda, como no aeroporto, aguardando ansiosamente pela sua volta. Em pouco tempo, ele já falava de se casar em 2014. A Copa parecia tão longe e era tão legal brincar que em dois anos você iria se casar. Mas não é que 2013 passou, 2014 chegou e aqui estamos nós? Nunca ouvi uma história que começou tão certa de um final feliz. Todos os casais que eu conheço, sem exceção, em algum momento da vida passaram por algum momento de incerteza, insegurança ou medo. Meus pais, que são meu maior exemplo, com quase 40 anos juntos, descobri, há pouco tempo, que passaram por poucas e boas. Vocês não. Ao contrário, sempre se mostraram certos de que passariam o resto de suas vidas juntos, se divertindo, se curtindo, à sua maneira, da forma mais linda como já vi os casais se amarem e se respeitarem.

Por todos esses detalhes é que é gratificante fazer parte deste dia. Lembrar de como começou essa união me causa borboletas no estômago e me faz sorrir espontâneamente. Não só a mim, mas a qualquer um. Quando o amor chega, é de verdade e se concretiza em um momento tão lindo como o que vocês estão vivendo agora, só me faz crer que Deus reserva o melhor para cada um de nós e que ele não poderia ter feito outra escolha para você e para o Bruno. Vocês, definitivamente, se completam. Foram feitos um para o outro. Você, Cá, linda, dona de um coração gigante, de ouro e com esse seu jeito meigo, desencanado e brincalhão, mas ao mesmo tempo super responsável, ganhou o coração do bad boy. E ele, todo doido, ansioso, que até se atropela na hora de falar, mas também centrado e cheio de sonhos e ideiais, mostrou para você e para todo mundo que não faria sentido seguir a vida, se não ao seu lado. E eu não poderia concordar mais.

Parabéns, esse é apenas um passo para a eternidade do amor de vocês!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s