Porque o segredo está na cumplicidade do dia a dia

O segredo das mãos enrugadas que caminham entrelaçadas pelas ruas aos domingos de manhã está na amizade e na cumplicidade que elas abraçaram durante os últimos setenta, oitenta anos.  Está no companheirismo, na paciência, na solidariedade e no amor que, sustentado de todos esses sentimentos, venceu as brigas pelo controle da tv, sobre o que comer, para onde ir e sobre o que fazer. Venceu as discussões no carro sobre qual caminho seguir, que música tocar e por que faixa andar. Venceu  perdas de pessoas queridas e antigas, de empregos e de amigos. Venceu as contas atrasadas, as manhãs mau humoradas e as noites mal dormidas.    
Mas, além de tudo isso, está no riso que veio fácil, na mentira nunca contada, no segredo guardado, na vontade insáciável de contar qualquer novidade, na ligação durante a madrugada, no pequeno cobertor dividido em um dia de frio – acompanhado do calor do abraço. Está na preocupação e no cuidado. Está no olhar. Está na intimidade de viver lado a lado.
A verdade é que o segredo, que na verdade não é segredo algum, está na entrega de viver para o outro, sabendo também viver para si. Está na compreensão, na conversa no fim do dia, no carinho despretencioso, no beijo demorado parado no semáforo, está nas flores recebidas em dias vazios. Está na certeza de que é naquele ombro que você quer acordar.  Porque, no final, na hora de escolher com quem você quer viver e morrer, é só isso que vai importar. 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s