#prontofalei

Fácil, né? Me amar linda, maquiada, de cabelo escovado, de vestido tubinho, com uma taça de champagne na mão e sorrindo. Fácil, né? Me amar em NY, passeando pela Times Square ou tomando um café ao lado da torre Eiffel. Fácil me amar em dias ensolarados em que corremos no parque e paramos para tomar uma água de coco, enquanto incentivamos ao outro. Fácil me amar sem discórdia, sem cara feia, sem brigar por besteira. Fácil amar com rosas e orquídeas em datas comemorativas. Fácil me amar nos jantares de terça e sexta à noite, no bar com os amigos, rindo da vida. Fácil me amar no motel, gostosa e cheia de amor pra dar. Fácil me amar companheira, sendo amiga de todo mundo e jogando vídeo game sem reclamar. Fácil me amar novinha, saudável,  impecável, de bom humor e sem nenhum temor.

Quero ver me amar descabelada, às 6h da manhã, de cara lavada, olheira, maquiagem borrada, mau humorada, com fome e de ressaca. Quero ver me amar nas dificuldades financeiras, nos domingos chuvosos em que seremos só eu, você e o sofá. Quero ver me amar acima do peso, queimando o jantar, por não saber cozinhar. Quero ver me amar surtada, com medo e cheia de manias. Quero ver abrir mão do futebol com os amigos para visitar a minha avó com esquizofrenia. Quero ver me amar doente, na fila do pronto atendimento com crianças berrando e médico que não gosta de perder tempo. Quero ver mesmo amar todos os meus defeitos. Quero ver me amar na TPM, com ciúme, com cara fechada e sem vontade de conversar. Quero ver me amar com frio, chata e com a famosa dor de cabeça, que faz perder a vontade de transar. Quero ver me amar em lágrimas, porque meus pais vão se divorciar. Quero ver me amar velhinha, sem nem ao menos lembrar a que horas será servido o jantar. Quero ver aguentar perrengues lado a lado, sem hesitar. Quero ver provar o seu amor quando eu mais precisar.

Como já dizia o padre em uma união católica, para estar junto é preciso amar ao outro na alegria e na tristeza, na riqueza e na pobreza, na saúde e na doença. É preciso, acima de tudo, respeitar ao outro, como gostaríamos de ser respeitados. E, mais do que isso, é preciso doar. Se doar. Se entregar. É preciso aceitar que ninguém é perfeito e nunca deixar o amor se tornar apenas apego. É preciso abrir mão do egoísmo e entender que existirão momentos de paixão, mas que somente com amor de verdade é que nos levantaremos do chão. Porque, hoje em dia, é muito fácil ser o casal apaixonado e feliz nas redes sociais. Quero ver isso tudo no mundo real. #prontofalei

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s